Conecte-se conosco

Geral

Unespar deve ofertar curso de Direito já no próximo vestibular

Publicado

em

União da Vitória caminha a passos largos para garantir a oferta de um curso de Direito gratuito. A graduação estará disponível na Universidade Estadual do Paraná (Unespar) campus de União da Vitória. A afirmação da implantação do curso veio na tarde de quarta-feira, 23 de março, em audiência pública realizada na sede da instituição. O curso deve ser ofertado já no próximo vestibular da Unespar.

O diretor do campus de União da VitóriaAlcemar Rodrigues Martello, explica que a criação do curso em União da Vitória começou a ser planejada ainda em 2019, após ouvir a comunidade a respeito de cursos que queriam que fossem ofertados. “Dentro dos cursos que surgiram a gente conseguiu fazer esse levantamento e o curso que a gente viu que a gente tinha capacidade de construir foi o curso de Direito”.

Alcemar Rodrigues Martello, em entrevista à FM Verde Vale. Foto: Ronaldo Mochnacz

A partir de então foi criada uma comissão responsável por desenvolver a Proposta Pedagógica Curricular (PPC) do curso. Para o aceite da abertura do curso, esse projeto foi aprovado em todos os conselhos da Unespar. “O pessoal aqui dentro da comunidade já sabia que o curso de Direito estava para vir e perguntava ‘como é que está o curso de Direito? ele vai ser aprovado?’ e aí nós resolvemos fazer uma audiência pública para dar uma resposta para a comunidade, visto que a gente já tinha falado que existia a possibilidade do curso de Direito. Então nós fizemos a audiência pública com a presença do Deputado Estadual Hussein Bakri, do Deputado Estadual Tadeu Veneri, do Superintendente da SETI (Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) Aldo Bona e da nossa reitora da Unespar a professora Salete Machado Sirino, onde se colocou que o projeto já se encontra na SETI e o professor Aldo colocou que a Unespar tem todas as condições para assumir o curso de Direito. Esse processo agora retorna a Unespar para nós fazermos o parecer final e depois do parecer final, retorna para SETI de novo até sair o decreto de autorização do curso pelo governador do Estado”, explica Alcemar.

Funcionamento do curso

Segundo Alcemar, o curso de bacharelado em Direito terá 40 vagas e será ofertado no período matutino. A expectativa é que possa ser ofertado já no segundo semestre de 2022 ou, no mais tardar, no primeiro de 2023, a depender de trâmites e encaminhamentos que precisam ser realizados pelo diretor Alcemar e pela reitora Salete. “A certeza que nós podemos oferecer aqui é que passado todos esses trâmites, sendo encaminhado o projeto já para comissão permanente de processo seletivo do vestibular da Unespar, nós temos certeza de que esse curso já vai estar no rol dos nossos cursos aqui do campus automaticamente”, comenta Alcemar.

A princípio, o curso deve ter início com corpo docente já presente no campus de União da Vitória. A expectativa é que a professora Sandra Salete seja a coordenadora do curso. Mas a contratação de novos professores, no futuro, não é descartada. “Nós também tivemos uma notícia muito boa com a questão da liberação de concurso público para Unespar e, quem sabe, daqui alguns anos a gente tenha um aumento no número de docentes no curso de Direito” relata o diretor.

Foto: Eduardo Carpinski

A implementação de novos cursos de graduação e de pós-graduação é, segundo Alcemar, parte do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da instituição, como forma de auxiliar no crescimento e desenvolvimento do campus. “Aqui no campus nós temos nove cursos de licenciatura para formação de professores, excelentes cursos, e o curso de Direito é o nosso primeiro curso de bacharelado. Então automaticamente estamos indo para 10 cursos e isso para nós tem nos trazido uma imensa alegria. Foi um esforço imenso de um grupo de professores para a criação desse curso. Ele demanda tempo, pensamento. Tem que ser aprovado e isso faz com que a gente agora tome um outro rumo aqui no nosso campus. Nós estamos pensando em outros cursos também, mas vamos com calma agora por enquanto. Nós temos uma comissão de criação de novos novos cursos, que foi criada ainda na gestão anterior do diretor Valderlei Garcia Sanches, e essa comissão tem trabalhado em cima de novos cursos. O primeiro curso que a gente conseguiu trabalhar, construir, é o curso de Direito, mas nós temos agora a ideia da construção do curso de Psicologia e também de um curso na área de agricultura”.

Curso muito comemorado

A aprovação do curso foi motivo de alegria para a comunidade de União da Vitória e região, visto que a mobilização para tanto envolveu diversas pessoas e entidades. Durante a mobilização da construção da Audiência Pública, Campus recebeu cartas de moção de apoio ao Curso de Direito das Câmaras Legislativas dos municípios de BiturunaGeneral CarneiroMalletCruz MachadoPaula FreitasPaulo FrontinPorto Vitória, União da Vitória São Mateus do Sul. Além do apoio de outras autoridades e representantes locais e regionais. “Eu gostaria de fazer um agradecimento à direção anterior pois esse trabalho já vem sendo feito há um bom tempo pela direção anterior. E eu gostaria de agradecer o apoio que nós tivemos da comunidade, das autoridades aqui da região, todos os municípios aqui da região do nosso entorno. Nós recebemos apoio via Câmara de Vereadores, prefeitos. Nós tivemos também o apoio do Dr. Carlos Mattioli do Cejusc (Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania) que será o nosso campo de estágio aqui do nosso curso de Direito, então nosso curso está muito bem construído e esse apoio foi fundamental. Aos deputados Hussein Bakri, Tadeu Veneri e a reitora professora Salete. Sem esse apoio nós não teríamos conseguido aprovação”, agradece Alcemar.

O Presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Paraná e líder do governo, Hussein Bakri, comenta que essa é uma conquista que irá favorecer a população carente. “Eu entendo que educação, ensino superior, é um foco desenvolvimento, é a indústria sem chaminé. Eu, quando comecei na minha juventude a pensar em me formar em alguma coisa, aqui em União da Vitória nós só tínhamos o curso de administração de empresas e economia na antiga Face e tínhamos letras aqui (na Unespar). Hoje nós só não temos medicina. Agora nós identificamos aqui em União da Vitória uma questão relacionada ao curso de Direito: num raio de cerca de 200 km aqui nós não temos um curso gratuito, um curso público de Direito e eu acho que as pessoas mais humildes, que não tem condições de pagar, tem direito de lutar por uma vaga, e nós estamos lutando por 40 vagas aqui”.

Realização de audiência pública sobre curso de Direito da Unespar. Foto: Eduardo Carpinski

O deputado Tadeu Veneri falou sobre a nova sede do campus de União da Vitória, no distrito de São Cristóvão. “Nós precisamos ampliar esse espaço. Não podemos continuar aqui no José de Anchieta, eu que estudei no José de Anchieta. A gente sabe que o colégio José de Anchieta é um colégio que já cumpriu seu papel [como sede da Unespar], mas nós queremos uma universidade grande, uma universidade confortável, uma universidade que pode receber todos os jovens e todas aqueles que queiram estudar”.

O Superintendente da SetiAldo Bona, frisou que a abertura do curso depende apenas de adequações por parte do campus. “É um projeto importante da universidade, sobretudo é um projeto importante para a região. A gente entende que é possível fazer acontecer. Existem agora, desde o final do ano passado, regras muito claras sobre a criação de novos cursos no âmbito do sistema de ensino superior pela lei geral das universidade aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo Governador. Se a universidade conseguir colocar o curso dentro dos parâmetros da nova lei, não há nenhuma dificuldade”.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Autoescola pode deixar de ser obrigatória para tirar a CNH. ENTENDA

Publicado

em

Um projeto de lei pode mudar a forma como os brasileiros tiram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Foi entregue nesta mês à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o Projeto de Lei 6485/2019 que desobriga a necessidade de aulas em autoescola como exigência para a emissão da CNH.

Essa é a primeira movimentação que o projeto teve desde 2020. O Projeto de Lei entrará em análise pela CCJ para análise dos aspectos legais, jurídicos e constitucionais. Se aprovado, seguirá para votação na Câmara dos Deputados.

A proposta afetaria apenas as categorias A e B da CNH, correspondentes e motos e carros de passeio. Com o fim das aulas obrigatórias, a ideia é tornar a CNH mais acessível, especialmente para a população mais pobre.

“Na maioria dos estados, o valor total para obtenção da CNH pode chegar a R$ 3 mil. Na composição de custos, o principal fator é a obrigatoriedade de se frequentar aulas em autoescolas, que equivale a cerca de 80% do dispêndio total”, escreve Kátia Abreu em sua justificativa para o projeto.

As provas teóricas e práticas continuariam sendo exigências. Se o projeto vingar, a preparação para elas poderá ser feita individualmente ou com a ajuda de instrutores independentes, uma atividade que passaria a ser autorizada.

Outra medida do projeto para facilitar o acesso à carteira é o uso de parte do dinheiro arrecadado com multas de trânsito para financiar a obtenção da habilitação. Cidadãos em busca da primeira CNH nas categorias A e B ou pleiteando uma mudança de categoria com objetivos profissionais poderiam ser beneficiados.

O projeto também determina que os Departamentos de Trânsito (Detran) estaduais criem normas para tornar os exames mais rigorosos.

“Não podemos desconsiderar a realidade que a expertise de direção veicular pode ser adquirida empiricamente pela prática e pela observação, muitas vezes obtidas no próprio núcleo familiar”, destaca Kátia Abreu.

Instrutores particulares

O projeto também permite que o cidadão possa contratar instrutores particulares para auxiliar no aprendizado para a obtenção da CNH. Esses instrutores particulares serão profissionais autônomos que serão credenciados junto ao Detran de cada estado. Eles terão que atender os seguintes requisitos:

  • Ter habilitação na mesma categoria do candidato há pelo menos três anos;
  • Não ter sido penalizado com a suspensão ou cassação da CNH nos últimos cinco anos;
  • Não ter processo em andamento contra si em relação a penalidades de trânsito;
  • Não ter sido condenado nem responder a processo por crime de trânsito.

Com informações Yahoo Notícias

Continue Lendo

Local

CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTSAL DO INTERIOR DE MALLET COMEÇA COM DUAS GRANDES PARTIDAS

Publicado

em

Na última quinta-feira (05), no Ginásio Municipal de Esportes de Mallet, iniciou a edição de 2022 do Campeonato Municipal de Futsal do Interior.

Esse ano a Secretaria de Esportes conseguiu realizar no período considerado entressafra do interior, já que nos anos anteriores devido à pandemia, quando não houve a edição em 2020, por exemplo, e no ano seguinte somente foi realizado no mês de agosto e setembro, dificultando a vinda dos atletas devido ao inicio do plantio.

Infelizmente apenas 06 equipes se inscreveram, mesmo com a abertura no regulamento o qual aumenta os requisitos para comprovação do atleta.

De acordo com o Secretário de Esportes Valdir Wladyka, a mudança foi necessária, porque cada vez mais a cobrança do regulamento por parte dos dirigentes, se tornou mais constante devido ao nível técnico dos atletas. “Em edições anteriores somente bastava o atleta comprovar que morava no interior, mas como a cidade cresceu e muitos atletas que tem suas origens no campo vieram para a cidade trabalhar, impossibilitou assim a comprovação por apenas “Bom Senso” entre as equipes”, destacou Wladyka a Rádio Studio W.

As equipes participantes do Campeonato de Futsal do Interior de Mallet 2022 são:

Palmeirinha, do Vicinal Dois Dorizon, a atual Campeã,
Lions da Colônia Cinco, Vice Campeã de 2021,
Colorado da Colônia Duas Rio Claro,
Rio Bonito da Colônia Rio Bonito,
Roma da Colônia Três Serra Vermelha
Lajeado da localidade do Lajeado de Baixo.
Na estreia da competição, dois jogos abriram a rodada com empate e teve emoção até os últimos instantes.
Às 19h30min jogaram: PALMEIRINHA 04 X 04 ROMA F.C

Marcaram para a equipe do PALMEIRINHA: Jean Iwanczuk marcou 02 gols. Reginaldo Sobianski e Evio Sitko marcaram 01 gol cada.
Para a equipe ROMA F.C: Marcos Zwierzykowski marcou 02 gols, Sidnei R. Sembai e Cláudio Ostroski marcaram 01 gol cada.

Na sequencia ás 20h30min jogaram: RIO BONITO 03 X 03 COLORADO

Para a equipe RIO BONITO: Jorge Szymczak marcou 02 gols. André Donda marcou 01 gol.
Para a equipe COLORADO: Dalton Sechuk, Anázio Golênia e Tiago Daczkowski marcaram 01 gol cada.

Nessa próxima quinta-feira (12), teremos mais dois jogos:

Fechando a 1ª Rodada
Ás 19h30min jogam, LIONS X LAJEADO DE BAIXO
E na sequencia abrindo a 2ª Rodada do campeonato.
Ás 20h30min ROMA F.C X RIO BONITO

Campeonato Municipal de Futsal do Interior 2022 da cidade de Mallet tem a previsão de encerramento no dia 30 de junho, quando saberemos qual é a melhor equipe de futsal do interior malletense.
Mais uma Promoção e Realização da Secretaria de Esportes da Prefeitura Municipal de Mallet.

Continue Lendo

Policial

Em São Mateus do Sul, homem denuncia esposa por agressão aos filhos

Publicado

em

Um homem compareceu ao Pelotão da Polícia Militar da cidade de São Mateus do Sul, relatando que sua convivente faz uso de drogas e álcool e fica agressiva com os próprios filhos. 

A situação ocorreu por volta das 19:00 horas desta terça- feira (03) na Vila Amaral.

De acordo com o solicitante, a esposa agride o filho do casal de apenas 1 ano e 8 meses e os outros dois filhos dela que também moram com eles. Além de ameaçar atear fogo na casa caso o mesmo queira se separar.

O homem relatou que já entrou com pedido de guarda do filho, porém, não conseguiu se separar da autora.

Na noite desta terça-feira, 03 de maio, a vítima afirmou que a mulher chegou na casa transtornada, lhe agrediu com um tapa no rosto, brigou com as crianças e ameaçou colocar fogo na casa. 

Logo em seguida pegou a chave da porta e saiu.

Diante dos fatos foram realizadas buscas pela autora, mas não foi localizada a vítima.

A Polícia Militar orientou quanto às providências cabíveis.

Continue Lendo
Publicidade

As mais Lidas