Conecte-se conosco

Geral

Linha de crédito emergencial Paraná Recupera já tem 50 municípios habilitados

Publicado

em

A Fomento Paraná, instituição financeira do Governo do Estado, informa que neste início de ano 50 municípios estão habilitados para acesso aos benefícios do programa Paraná Recupera. É importante estar atento ao prazo de solicitação do crédito para os empreendedores, que é de 180 dias a partir da data do decreto municipal de situação de emergência.

São cidades prejudicadas pelas fortes chuvas, tornados ou outros eventos que tenham provocado grandes prejuízos a estruturas públicas e às empresas e solicitaram adesão ao programa, a partir da homologação pelo Estado.

Mais de R$ 85 milhões em crédito já foram liberados pela Fomento Paraná na linha Paraná Recupera. Os recursos atenderam 2.050 empreendimentos de mais de 40 cidades desde o início de 2023.

Todas as prefeituras que declararam situação de emergência foram contatadas pela Fomento Paraná para que possam habilitar seus agentes de crédito a ofertar o crédito aos empreendedores atingidos direta ou indiretamente em cada cidade.

A linha Paraná Recupera foi autorizada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, com base na lei estadual 20.164/2020, e conta com subsídio na taxa de juros, por meio do Fundo de Desenvolvimento Econômico, que possibilita ofertar taxa fixa de 7,17% ao ano (0,58% ao mês) em empréstimos de capital de giro, para municípios em situação de emergência.

Essa condição facilita o acesso ao crédito, que garante recursos com baixo custo para que a economia de municípios afetados por fatores emergenciais possa ser restaurada e potencializada com agilidade.

“Colocando mais recursos com baixo custo na economia local, a Fomento contribui para o resgate da normalidade da economia da região que foi atingida por uma intempérie, algum evento climático ou mesmo uma questão de saúde pública responsável por ensejar o decreto de emergência”, afirma Oscar Roberto Burzynski, gerente de Operações do Setor Privado da Fomento Paraná.

CRÉDITO – Empreendimentos informais, MEIs ou microempresas, com faturamento de até R$ 360 mil ao ano podem contratar operações de microcrédito, com limite de R$ 20 mil. O contrato pode incluir até três meses de carência e ser pago em até 36 meses. Podem ser atendidos empreendedores e empresas que exerçam uma atividade há, pelo menos, três meses, a contar da data do decreto municipal de situação de emergência.

Para empresas de micro e pequeno porte, cujo faturamento seja de até R$ 4,8 milhões ao ano, o limite financiável é de até R$ 500 mil. O empréstimo pode ser pago em até 60 meses, com até 12 meses de carência, desde que a empresa esteja em atividade há no mínimo 24 meses. O acesso a essa linha de crédito pode ser por meio dos agentes de crédito ou correspondentes da rede de parceiros ou diretamente on-line, cadastrando a solicitação no portal institucional www.fomento.pr.gov.br.

“O primeiro momento é o mais crítico para as empresas, que precisam se organizar, avaliar danos e necessidades mais urgentes. Por isso, o programa Paraná Recupera prevê um prazo de até seis meses, a partir da decretação de emergência, para que o município faça adesão ao programa e os empreendedores possam solicitar o crédito nessas condições diferenciadas”, detalha o coordenador de Atendimento ao Cliente, Moacir Cardoso.

“Estamos nos colocando à disposição, porque muitas empresas precisam repor estoques e recuperar estruturas danificadas. Nessa hora que faz diferença ter acesso a crédito em condições adequadas”, explica.

Um dos empreendimentos beneficiados com a linha Paraná Recupera foi o ateliê da moradora de União da Vitória Bruna Kuroski. O empreendimento é voltado à confeitaria e não sofreu diretamente com os alagamentos que atingiram a cidade em outubro, mas a queda das vendas foi abrupta.

“Senti uma queda no faturamento de quase 90%. Foi muito drástico, porque naquele momento as pessoas não estavam querendo e nem podendo festejar, foi um cancelamento atrás do outro”, conta Bruna.

Ela lembra que foi um momento de grande incerteza.Eu não sabia nem se iria conseguir pagar os funcionários e as distribuidoras. E acontece que sempre tivemos o costume de vender nossos doces na rua mesmo, o que não estava mais dando para fazer”, diz a microempreendedora.

Nesse momento, Bruna resolveu buscar apoio financeiro da Fomento Paraná, através da linha Paraná Recupera. Para ela, o crédito foi o principal responsável por salvar seu negócio e, desde então, a situação só tem melhorado. “Usei parte do valor para os pagamentos e o restante em investimentos na ampliação do ateliê e no objetivo de proporcionar um melhor atendimento ao cliente”. Esta é a terceira vez que Bruna encontra nas linhas de crédito da Fomento a solução para suportar tempos de crise.

Um dos empreendimentos beneficiados com a linha Paraná Recupera foi o ateliê da moradora de União da Vitória Bruna Kuroski. Foto: Arquivo Pessoal

ATENÇÃO PARA OS PRAZOS – É importante estar atento ao o prazo de solicitação do crédito para os empreendedores, que é de 180 dias a partir da data do decreto municipal de emergência.

Na maioria dos municípios que já estão habilitados o período para solicitação de crédito vai até os meses de abril e maio, mas para as cidades de Antonina (21/01), Clevelândia (12/02) e Alto Paraná (24/02) o prazo acaba nos próximos dias.

A partir da adesão ao programa, os municípios também podem se beneficiar solicitando moratória de contratos vigentes (por até 12 meses) ou então requisitando crédito novo, em condições especiais, sem juros, tendo apenas correção pela taxa Selic, para recuperação de estruturas públicas, como pontes, vias públicas ou prédios públicos.

Estão com situação de emergência homologada 113 municípios, dos quais apenas 50 com acesso ao sistema da Fomento Paraná para oferta o crédito do Paraná Recupera em condições diferenciadas. E apenas 18 municípios manifestaram interesse em aderir à moratória de financiamentos que estão em andamento de contratos para obras públicas.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Local

A Secretaria de Cultura e Turismo proporciona aos artesãos malletenses uma visita técnica na feira do Largo da Ordem em Curitiba

Publicado

em

A Prefeitura Municipal de Mallet , através da  Secretaria de Cultura e Turismo, proporcionou aos artesãos do município uma visita técnica até a grande feira do Largo da Ordem na capital  do estado.

Com o objetivo de oportunizar aos artesãos malletenses conhecer grandes feiras, ter novas ideias, pois muitas vezes as pessoas tem um grande potencial, mas falta oportunidade de ver algo diferente, se impressionar, viver outras experiências.

Segundo  os artesãos que participaram  desta viagem, destacaram a grande importância de participar de um  grande evento como este.

“Muito produtivo,muitas ideias, muitas conversas com os feirantes e muita coisa nova saindo. As vezes precisamos de uma luz”, destacou o grupo  de artesãos  de Mallet.

A Secretária Municipal de Cultura e Turismo Maria Margarete Grden Szinvelski comentou da felicidade  em proporcionar  novos caminhos  aos nossos  artesãos.

“Estamos muito felizes enquanto Secretária, pois demos oportunidade a este grupo de ver de perto uma grande feira.”, comentou  Margareth.

Continue Lendo

Geral

Terminou o período de defeso e piracema

Publicado

em

Depois  de 4 meses chega ao fim hoje a meia noite o período de defeso e piracema na bacia hidrográfica do Rio Paraná. 

Desde o 1º  dia de novembro de 2023, todo esse período, ficou restrita a atividade da pesca em toda a extensão da bacia, abrangendo não apenas o rio principal, mas também seus formadores, afluentes, lagos, lagoas marginais, reservatórios e demais corpos d’água inseridos na bacia de contribuição do rio.

A partir de agora, com o término do defeso, a pesca volta a ser permitida, desde que realizada de acordo com a legislação ambiental vigente.

Entre as espécies que estiveram protegidas durante esse período estão o bagre, dourado, jaú, pintado, lambari, mandi-amarelo, mandi-prata e piracanjuva.

É importante ressaltar que as espécies consideradas exóticas, que foram introduzidas no ambiente pela ação humana, como a carpa, corvina, tilápia e tucunaré, bem como os peixes híbridos resultantes do cruzamento de duas espécies, não estiveram sujeitas às restrições impostas pelo período de defeso e piracema.

Com o retorno da pesca, os pescadores devem seguir as regulamentações ambientais para garantir a preservação dos recursos naturais e a sustentabilidade da atividade pesqueira na região.

Continue Lendo

Geral

Policiais encontram homem embriagado caído em via pública e descobrem que ele havia rompido a tornozeleira eletrônica em União da Vitória

Publicado

em

A equipe da Polícia Militar de União da Vitória estava em patrulhamento pela Avenida Paula Freitas no Distrito de São Cristóvão, quando visualizou um indivíduo às margens da via caído e desacordado por volta das 21:20 horas dessa segunda-feira (26).

Os policiais de imediato realizaram a abordagem para verificar necessidade de atendimento médico e ao tentar conversar com o indivíduo, foi possível constatar que o mesmo apresentava sinais de embriaguez e de pronto desobedeceu às ordens policiais para que se levantasse e se identificasse.

Durante a orientação, o indivíduo desacatou a equipe e recebeu voz de prisão, sendo realizada pesquisa nos sistemas informatizados e foi constatado que o indivíduo fazia o uso de tornozeleira eletrônica, porém, havia registro de rompimento do aparelho no dia 21 de outubro de 2023.

O autor foi conduzido a 4ªSDP para as providências cabíveis.

Continue Lendo
Publicidade

As mais Lidas