Conecte-se conosco

Policial

Mulher é presa suspeita de golpe de aluguel e compra de materiais de construção em Irati

Publicado

em

A equipe da 41ª Delegacia de Polícia Civil de Irati participou da operação “Mãos à Obra” e cumpriu um mandado de prisão preventiva de uma mulher de 35 anos, que foi investigada pelo crime de estelionato, supostamente realizado em diversas plataformas digitais na quarta-feira (20).

Além do mandado de prisão, foi cumprida a busca e apreensão de aparelhos telefônicos e cartões bancários da investigada.

A operação aconteceu juntamente com policiais civis dos estados do Rio Grande do Sul e de São Paulo, e, aproximadamente, 90 policiais civis dos três estados participaram da operação, resultando na expedição de 15 mandados de prisão preventiva e 13 mandados de busca e apreensão.

A organização criminosa agia de dentro dos presídios e aplicava golpes em pessoas através de telefone celular, utilizando a internet e as redes sociais. O delegado Rafael Rybandt conversou com a Folha de Irati e contou que “aqui em Irati, nós cumprimos um mandado de prisão em uma residência, uma companheira de um detento que auxiliava prestando as contas e também fazendo algumas ações, passando informações e tudo mais”.

Segundo investigação feita pela Delegacia de Investigações Gerais de Itapeva (SP), a organização agia de dentro do Presídio Regional de Caxias do Sul (RS), onde procuravam possíveis vítimas em sites de compra e venda, se passando por vendedores e negociando a aquisição de material para construção. A partir disso, os criminosos recebiam os valores das compras e realizavam ligações telefônicas para as lojas encomendando as mercadorias. Os golpistas efetuavam falsos pagamentos via PIX para os lojistas, que entregavam a mercadoria para o cliente, sem receber o valor.

Por último, a organização estava trabalhando com golpes do falso aluguel. “Eles colocam um imóvel para alugar, um imóvel bonito, colocam o valor, pedem o valor antecipado e tudo mais, e quando a pessoa vai ver esse o imóvel não existe”, contou o delegado.

O judiciário paulista expediu mandados de prisão e de busca e apreensão, que foram cumpridos simultaneamente nas cidades de Irati (PR), Guaíba (RS), Caxias do Sul (RS) e Rajedo (RS). A operação “Mãos à Obra” resultou na prisão de oito homens e quatro mulheres. Foram vistoriados diversos endereços e apreendidos vários objetos e aparelhos de telefonia celular. A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) participou das averiguações, visto que uma das investigadas é uma advogada atuante em Caxias de Sul (RS).

O que é estelionato?

Estelionato é capitulado, segundo o código penal brasileiro, como crime contra o patrimônio, sendo definido como “obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil ou qualquer outro meio fraudulento”. Consiste, basicamente, na prática de golpes, nos quais o criminoso engana a vítima para obter algum tipo de vantagem, na maioria das vezes, em dinheiro.

Ainda, segundo o delegado, Irati tem tido várias vítimas de estelionato e dá dicas de como evitar cair neste tipo de golpe:

1 – Checar se o perfil da pessoa é verdadeiro, conferindo as informações; 2 – Ver se o bem ou item que você está comprando existe, ou comprar somente em sites certificados Caso você tenha sido vítima de um golpe de estelionato, é recomendado que você entre em contato com seu banco imediatamente para identificar quais são as situações cabíveis na sua situação e realizar o Boletim de Ocorrência. Se o seu telefone celular foi invadido, entre no aplicativo do seu banco e busque desabilitar o acesso à sua conta pelo número do celular.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Incêndio em residência em União da Vitória mobiliza PM e bombeiros

Publicado

em

Uma ocorrência dramática chamou a atenção das autoridades no bairro Sagrada Família, em União da Vitória. Enquanto realizava patrulhamento de rotina, uma equipe da Polícia Militar se deparou com um incêndio em uma casa por volta das 05:30 horas neste domingo (14).

Imediatamente, o Corpo de Bombeiros foi acionado e chegou no local para combater as chamas. Enquanto os bombeiros trabalhavam para controlar o fogo, os policiais permaneceram no local, prestando apoio e garantindo a segurança da área, inclusive controlando o tráfego na via adjacente.

Após o controle inicial da situação, uma das moradoras da casa incendiada entrou em contato com as autoridades para relatar uma possível motivação para o incêndio. Segundo seu relato, ela estava envolvida em desavenças com sua irmã e cunhado, que teriam ameaçado incendiar a casa.

Felizmente, todos os ocupantes da casa, incluindo uma mulher e duas crianças, conseguiram escapar do incêndio sem ferimentos graves.

As vítimas também mencionaram ter avistado um frasco de álcool nos fundos da casa, alimentando suspeitas de que o incêndio tenha sido provocado deliberadamente pelas pessoas envolvidas nas ameaças.

Diante do relato, a equipe policial permaneceu no local, prestando apoio até que a situação estivesse completamente sob controle.

Continue Lendo

Policial

Pai é agredido pelo filho em Paula Freitas

Publicado

em

Um caso de lesão corporal e ameaça mobilizou a Polícia Militar na Colônia Faxinal no interior de Paula Freitas por volta das 10:00 horas desse sábado (13).

Segundo informações, um homem procurou a Polícia para denunciar o filho, o qual vem fazendo ameaças e cometendo agressões. O filho tem problemas mentais e teria ingerido bebida alcoólica.

Na situação, o filho veio a proferir xingamentos e agredir o pai com socos e pontapés. Ele também tentou acertar o pai com uma barra de ferro, vindo a se evadir do local na sequência. A vítima foi orientada.

Continue Lendo

Policial

Mulher não aceita separação e ameaça ex-marido de morte em São João do Triunfo

Publicado

em

Um senhor compareceu ao Pelotão da Polícia Militar de São João do Triunfo por volta das 15:00 horas desse domingo (14), relatando que sua ex-esposa apareceu em sua residência e começou a quebrar pratos e copos, destruindo o jardim e proferindo ameaças de que iria matá-lo.

Além disso, ela tentou quebrar sua caminhonete com uma pedra, sendo que a vítima conseguiu tomar a pedra dela para evitar o dano. O solicitante informou que sua filha filmou toda a ação da autora. Ele também mencionou que o divórcio já foi acordado, porém, a ex- esposa não aceita a situação.

A vítima foi orientada sobre os demais procedimentos cabíveis.

Continue Lendo
Publicidade

As mais Lidas