Conecte-se conosco

Geral

Secretaria da Saúde confirma mais 42 óbitos e 32,8 mil novos casos de dengue

Publicado

em

O boletim semanal da dengue publicado nesta terça-feira (30) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirma mais 42 mortes e 32.819 casos no Estado. No atual período epidemiológico, que teve início em julho de 2023, o Estado já totaliza 213 óbitos pela doença. Os dados do 34º Informe Epidemiológico também apontam 293.336 casos confirmados, além de 569.474 notificações e 108.596 casos em investigação.

Os óbitos ocorreram entre os dias 3 de fevereiro e 22 de abril de 2024. São 21 homens e 21 mulheres com idades entre apenas um mês de vida e 97 anos, residentes em 19 municípios (Ponta Grossa, Chopinzhinho, Sulina, Francisco Beltrão, Cascavel, Araruna, Campo Mourão, Tapejara, Paranavaí, Mandaguaçu, Maringá, Jandaia do Sul, Londrina, Marechal Cândido Rondon, Maripá, Palotina, Terra Roxa, Toledo e Lidianópolis), sendo que 28 tinham comorbidades.

Os municípios onde ocorreram as mortes ficam nas áreas de abrangência das Regionais de Saúde de Ponta Grossa (3ª RS), Pato Branco (7ª RS), Francisco Beltrão (8ª RS), Cascavel (10ª RS), Campo Mourão (11ª RS), Cianorte (13ª RS), Paranavaí (14ª RS), Maringá (15ª RS), Apucarana (16ª RS), Londrina (17ª RS), Toledo (20ª RS) e Ivaiporã (22 ª RS).


A Regional com mais casos confirmados até o momento é a 10ª RS de Cascavel, com 39.713 casos. Na sequência estão a 8ª RS de Francisco Beltrão (38.161), 16ª RS de Apucarana (31.180), 17ª RS de Londrina (28.912), 15ª RS de Maringá (25.172) e 11ª RS de Campo Mourão (22.719). As cidades com mais casos são Londrina (19.499), Cascavel (19.306), Apucarana (16.777), Maringá (15.062) e Francisco Beltrão (9.818) – são 396 municípios com casos confirmados.

Em relação aos óbitos, as Regionais com mais mortes são a 17ª de Londrina (37), 10ª de Cascavel (31), 20ª de Toledo (28), 16ª de Apucarana (23) e a 8ª de Francisco Beltrão (21). Já os municípios à frente no número de óbitos em decorrência da dengue são Londrina (23), Cascavel (20), Toledo (17), Apucarana (14) e Chopinzinho, Cambé, Rolândia e Cornélio Procópio, com seis registros cada.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Boletim da Saúde registra 25.028 novos casos de dengue e mais 46 óbitos no Paraná

Publicado

em

O boletim semanal da dengue publicado nesta terça-feira (18) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirma 25.028 novos casos da doença e mais 46 mortes no Paraná. De acordo com o documento, o atual período epidemiológico, que teve início em julho de 2023, soma agora 460 óbitos, 505.893 diagnósticos confirmados e 860.550 notificações.

As mortes registradas no informe desta semana ocorreram entre 1º de março e 3 de junho. São 18 homens e 28 mulheres, com idades entre 3 meses e 92 anos, residentes em 27 municípios: Paranaguá (1), Curitiba (3), Ponta Grossa (3), Chopinzinho (1), Ampére (3), Boa Esperança do Iguaçu (1), Dois Vizinhos (1), Enéas Marques (1), Francisco Beltrão (5), Realeza (3), São Jorge D’Oeste (1), Foz do Iguaçu (1), Jesuítas (1), Nova Aurora (2), Quedas do Iguaçu (1), Boa Esperança (1), Cianorte (1) Santa Isabel do Ivaí (1), Maringá (1), Apucarana (2), Borrazópolis (2), Califórnia (1), Londrina (2), Pitangueiras (1), Sertanópolis (1), Assis Chateaubriand (1) e Toledo (4). Desse total, 30 pessoas apresentavam comorbidades.

A Regional com mais casos confirmados é a 10ª RS de Cascavel (59.952). Na sequência estão a 17ª RS de Londrina (59.711), 8ª RS de Francisco Beltrão (59.680), 16ª RS de Apucarana (38.614), 15ª RS de Maringá (37.928) e 11ª RS de Campo Mourão (32.711).

As cidades com maior número de diagnósticos positivos são Londrina (34.719), Cascavel (29.082), Maringá (21.810) e Apucarana (18.464). Há 398 municípios com confirmações de dengue – apenas Agudos do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, não tem casos confirmados.

Continue Lendo

Local

Governo e Mallet assinam cooperação para construir nova ponte em via municipal

Publicado

em

A secretaria estadual de Infraestrutura e Logística (SEIL) firmou uma cooperação com o município de Mallet, região Centro-Sul, para fornecer peças pré-moldadas de concreto que serão utilizadas na construção de uma nova ponte sobre o Rio Braço Potinga. A estrutura vai ficar na rodovia municipal MLL-406, ligando a Comunidade Lajeado de Baixo com a Colônia 5 e Colônia 6, beneficiando aproximadamente 100 famílias da zona rural do município.

São 20 vigas de 15,50 metros de comprimento cada e 288 lajotas de 50 cm por 100 cm para compor a laje. A ponte terá 32 metros de comprimento por 6,25 metros de largura, cabendo ao município construir a fundação, os pilares e os acessos, bem como lançar as peças pré-moldadas fornecidas pela SEIL. O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) vai acompanhar a execução da obra, conforme previsto no termo de cooperação.

A ponte será construída próximo a uma outra de madeira existente no local. Segundo o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, a nova estrutura de concreto vai garantir uma travessia segura para moradores e também para o transporte da produção agropecuária local. “É uma garantia, pelas próximas décadas, que o pequeno produtor vai poder continuar trabalhando sem se preocupar com a logística para transportar sua safra, produção de leite e outros produtos do município”, afirmou.

Continue Lendo

Regional

Acidente envolve ambulância de Bituruna e caminhão na PR-170

Publicado

em

Uma ambulância de Bituruna, que transportava um paciente para o Hospital Regional de União da Vitória, colidiu na traseira de um caminhão na PR-170, na descida do trevo que liga a PR-170 com a BR-153. A situação ocorreu por volta das 07 horas de hoje terça-feira (18).

Os ocupantes da ambulância, incluindo o paciente e a equipe médica, sofreram apenas ferimentos leves. Eles foram rapidamente socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) do município de General Carneiro.

O tráfego na região foi temporariamente interrompido para o atendimento da ocorrência, mas já foi normalizado.

Continue Lendo
Publicidade

As mais Lidas