Conecte-se conosco

Geral

Prefeitos de dez municípios do Sul e Centro-Sul do Paraná se reúnem para tratar sobre os royalties da Petrobras

Publicado

em

Prefeitos de dez municípios do Sul e Centro-Sul do estado, juntamente com deputados estaduais Hussein Bakri e Alexandre Curi, se reuniram na última quarta-feira (8), em Curitiba, para tratar sobre os recursos milionários de um acordo com a Petrobras, pela exploração do xisto no Paraná.

Na manhã de quarta-feira (8) em Curitiba, o Chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, anunciou que o Governo do Estado fará as adequações necessárias na legislação para que o dinheiro possa ser aplicado na área de infraestrutura, conforme as demandas que serão apontadas pelas prefeituras.

De acordo com o deputado e líder do governo do estado do Paraná Hussein Bakri comentou que a nossa região teve um papel muito relevante na história do Paraná, com a ferrovia, a madeira, a erva-mate. E esse investimento significativo será uma forma de retribuição do Governador Ratinho Junior, o qual segundo Bakri ele poderia aplicar esse dinheiro por todo o Estado, mas ouviu os anseios da população e principalmente em relação à infraestrutura regional e, consequentemente, à expansão e atração de negócios, e à geração de emprego e renda.

Será um salto gigantesco para todos esses municípios, que se traduzirá em desenvolvimento social e econômico, afirmou Bakri.

O acordo com a Petrobras é fruto de uma divergência que se arrastava há anos a respeito da compensação financeira paga pela empresa ao município de São Mateus do Sul e ao Estado do Paraná pela exploração do xisto.

O valor atualizado de mais de R$ 600 milhões começou a ser pago em dezembro de 2022 e será parcelado em 60 vezes. As parcelas mensais giram em torno de R$ 8 milhões e totalizaram até agora cerca de R$ 125 milhões.

Há mais de um ano, no entanto, buscava-se a melhor maneira de vencer os entraves burocráticos para que esses recursos pudessem ser direcionados a projetos de infraestrutura, ampliando as possibilidades para além das questões ambientais previstas em lei.

É importante mencionar que as conversas iniciais com o Governo do Estado sobre os royalties iniciaram no ano de 2005.

Participaram da reunião os prefeitos Toninho Szaykowski (Cruz Machado), Fernanda Sardanha (São Mateus do Sul), Bachir Abbas (União da Vitória), Abimael do Valle (São João do Triunfo), Joel Ferreira (General Carneiro), Diego Ribas (Lapa), Leandro Jasinski (Rio Azul), Moacir Szinvelski (Mallet), Jorge Derbli (Irati) e Xiru (Paula Freitas).

Com informações da Assessoria

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

12 mil acidentes somente neste ano,Saúde alerta para o risco de quedas de idosos

Publicado

em

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) registraram, somente nos primeiros seis meses do ano, 11.856 ocorrências por quedas de pessoas entre 60 e 103 anos, no Paraná.

Escorregões, tropeços, passos em falso e falta de equilíbrio são as causas mais frequentes de quedas de pessoas acima de 60 anos. Com um grau mais leve ou grave, elas são comuns nessa faixa etária e podem acarretar sérias consequências ou ainda deixar sequelas, comprometendo a qualidade de vida. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) chama a atenção da população em geral, profissionais de saúde e cuidadores para esse cenário.

De acordo com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde, no ano passado 1.214 pessoas idosas no Estado perderam a vida em decorrência das quedas, sejam elas de mesmo nível ou de nível elevado.

DICAS DE PREVENÇÃO – Além das quedas, existem outros perigos que, apesar de menos frequentes, também fazem parte deste cenário, como queimaduras, choques elétricos, acidentes com animais, ferimentos com instrumentos cortantes e intoxicações. A residência é o local onde a maioria das quedas e outros acidentes acontecem.

É importante conhecer e corrigir os riscos ambientais; ingerir líquidos e manter alimentação saudável; evitar comportamentos de risco; realizar avaliações periódicas de saúde incluindo visão e audição; usar sempre os óculos, aparelho de audição e de auxílio à marcha (bengalas, andador) quando recomendados; usar somente medicamentos prescritos pelo médico (revisados periodicamente, eliminando ou substituindo os que podem contribuir para ocorrência de quedas), além de fazer exercícios regularmente.

Continue Lendo

Geral

Senado aprova reformulação do ensino médio 

Publicado

em

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (19) a proposta que reformula o ensino médio no país. O substitutivo apresentado pela senadora Dorinha Seabra (União-TO) já havia sido aprovado na manhã de hoje na Comissão de Educação, e voltará para análise da Câmara dos Deputados. 

O texto amplia a carga horária mínima total destinada à formação geral básica, das atuais 1,8 mil horas, a carga será ampliada para 2,4 mil horas. Nos cursos técnicos e profissionais, a formação geral básica poderá ter carga horária mínima de 2,2 mil horas até 2028. As 200 horas restantes deverão ser implantadas até 2029.

A carga horária mínima anual do ensino médio passa de 800 para 1 mil horas distribuídas em 200 dias letivos. Essa carga poderá ser ampliada, de forma progressiva, para 1.400 horas, respeitando uma distribuição de 70% para formação geral básica e 30% para os itinerários formativos.

“Nós queremos e precisamos que a educação pública brasileira garanta o direito a cada jovem, a cada criança, o direito de aprender, e que essa formação seja robusta, que permita a continuidade, quer seja na formação técnico-profissional, quer seja na área acadêmica”, disse a senadora Dorinha. 

O texto aprovado prevê a inclusão da língua espanhola como componente curricular obrigatório, além do inglês. Outros idiomas poderão ser ofertados em localidades com influências de países cujas línguas oficiais sejam outras.

Hidrogênio Verde

O Senado também aprovou o texto base do projeto de lei que estabelece o marco regulatório para a produção do hidrogênio de baixa emissão de carbono e determina incentivos fiscais e financeiros para o setor. A previsão é que os incentivos fiscais para o setor cheguem a R$ 18,3 bilhões. 

O projeto cria a política nacional do hidrogênio de baixa emissão de carbono, que compreende o Programa Nacional do Hidrogênio, o Programa de Desenvolvimento do Hidrogênio de Baixa Emissão de Carbono (PHBC), o Sistema Brasileiro de Certificação do Hidrogênio e o Regime Especial de Incentivos para a Produção de Hidrogênio de Baixa Emissão de Carbono (Rehidro).

Antes de ir ao Plenário, o tema foi debatido no Senado pela  Comissão Especial do Hidrogênio Verde. O presidente da comissão, senador Cid Gomes (PSB-CE), destacou que todos os estados brasileiros têm vocação para a produção de hidrogênio com baixo teor de carbono, com diversas fontes de energia. “O Brasil pode ser protagonista de vanguarda no mundo nessa questão de hidrogênio com baixa emissão de carbono”. 

Os destaques apresentados pelos senadores ao projeto serão votados na próxima sessão. 

Autoridades

Os senadores aprovaram hoje em plenário a indicação do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Mauro Campbell Marques para exercer o cargo de corregedor nacional de Justiça no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), durante o biênio 2024-2026.

O cargo é exercido atualmente pelo ministro Luis Felipe Salomão, cujo mandato termina neste ano. O corregedor recebe reclamações e denúncias sobre magistrados e exerce funções de inspeção e correição.

O nome de Antônio Fabrício de Matos Gonçalves para o cargo de ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) também foi aprovado. Indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele ocupará a vaga aberta com a aposentadoria do ministro Emmanoel Pereira. 

Também foram aprovados dois nomes para o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Alexandre Barreto de Souza teve seu nome aprovado para a recondução ao cargo de superintendente-geral do Conselho e advogado André Luís Macagnan Freire para o cargo de procurador-chefe da Procuradoria Federal Especializada do Cade. 

Continue Lendo

Local

Tragédia na BR-153: Motociclista Malletense Morre em Colisão com Caminhão

Publicado

em

Na noite desta quinta-feira, 20 de junho, um grave acidente tirou a vida de Luiz Roberto Kurzydlovski, de 36 anos, morador da cidade de Mallet. 

Em entrevista à Studio W TV,  durante o Jornal W Notícias, o 2º Sargento Joaquim Pacholok do Corpo de Bombeiros de Irati  teria repassado todas as informações a respeito  do acidente.

Pacholok comentou  que a colisão teria sido frontal entre a moto e um caminhão resultando em consequências fatais na BR-153, no alto do km 391, nas proximidades da entrada do Recanto Bally.

Ainda de acordo com o 2º Sargento, Luiz Roberto estava conduzindo uma moto Yamaha MT09 quando colidiu violentamente com um caminhão Truck Iveco, que seguia para a cidade de Ipiranga, na região dos Campos Gerais.

 O veículo de carga era dirigido por L. C. B. C., de 38 anos. 

O impacto da colisão foi tão intenso que causou a decapitação do motociclista e destruiu completamente a moto.

O motorista do caminhão, em estado de choque, foi levado ao Hospital São Pedro pela ambulância da Secretaria de Saúde.

Após ser atendido e constatado apenas traumas emocionais, foi liberado.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) chegou rapidamente ao local e interditou a rodovia para garantir a segurança e permitir o trabalho dos socorristas. 

A pista só foi liberada por volta das 22h30, após a conclusão da limpeza feita pelos Brigadistas Comunitários de Mallet.

O Instituto Médico Legal (IML) de União da Vitória, junto com a Polícia Científica, realizaram os procedimentos necessários e recolheram o corpo da vítima. 

A Polícia Militar de Mallet também esteve presente no local, prestando suporte e garantindo a segurança de todos.

Este trágico incidente serve como um alerta sobre os perigos das estradas e a importância da atenção redobrada por parte de todos os condutores. 

A Studio W de Mallet lamenta profundamente a perda de Luiz Roberto Kurzydlovski, um jovem de apenas 37 anos, e se solidariza com a família enlutada.

Continue Lendo
Publicidade

As mais Lidas